Biografia: Cólera

Um dos primeiros grupos de punk rock brasileiros, formado em 1979 em São Paulo pelos irmãos Redson (Edson Lopes Pozzi, guitarra e vocais) e Pierre (Carlos Lopes Pozzi, bateria) e o amigo Val (Valdemir Pinheiro, substituído depois por Josué Correia e mais tarde por Fabio Bossi, baixo). Participou da coletânea inaugural do movimento, “Grito Suburbano” (1982) e desde cedo se destacou pela postura pacifista, antimilitarista e ecológica. Duas coletâneas depois – “Sub” e “O Começo do Fim do Mundo” (ao vivo), ambas de 1983 – e chegariam ao seu primeiro LP, “Tente Mudar o Amanhã” (1985). Seu segundo LP, “Pela Paz em Todo o Mundo” (1986), tornou-se um clássico do punk rock nacional (com destaque para a faixa-título e “Medo”) e um recordista de vendas em se tratando de um produção independente: 85 mil cópias. Em 1987, o Cólera se tornou a primeira banda de punk rock do país a excursionar pela Europa, num circuito alternativo, só de punks. Em 1989, gravações desses shows viraram disco ao vivo (no mesmo ano, a banda também lançaria o LP “Verde, Não Devaste”). O Cólera seguiu na ativa nos anos 90, lançando os discos “Mundo Mecânico, Mundo Eletrônico” (1992) e “Caos Mental Geral” (1997). Em 2000, a banda ficaria em evidência uma vez que a Plebe Rude regravou “Medo” em seu disco ao vivo e os Inocentes, “Quanto Vale a Liberdade” em “O Barulho dos Inocentes”.


Voltar