Biografia: Vladimir Lenin (1870-1924)

Revolucionário e teórico político russo, fundador do Estado que se tornaria a União Soviética e presidente do primeiro governo instalado depois da Revolução Russa de 1917. Em 1887, depois da prisão e execução de seu irmão mais velho por ter participado de uma conspiração para assassinar o czar Alexandre III, começou a participar de atividades revolucionárias radicais. Em 1895 participou na fundação da União para a Luta pela Emancipação da Classe Operária de São Petersburgo e foi detido e deportado para a Sibéria até 1900. Depois deste primeiro desterro, fugiu para a Suíça, onde fundou o jornal Iskra (A centelha) em colaboração com Georgi Plekhanov, L. Martov e outros marxistas. Seu projeto para a revolução se baseava na existência de um partido submetido a uma disciplina férrea que conduziria as massas trabalhadoras a uma inevitável vitória sobre o absolutismo czarista. No segundo congresso do Partido Operário Social-democrata Russo (POSDR), realizado em 1903, sua insistência na importância do profissionalismo dos dirigentes do partido dividiu os membros. Os seguidores de Lenin, que formavam a maioria, passaram a chamar-se bolcheviques, enquanto a oposição era conhecida como setor menchevique, cujos membros foram expulsos do partido em 1912. Regressou à Rússia depois da Revolução de 1905, mas se viu obrigado a abandonar novamente o país em 1907 devido a falta de apoio, que acabou com a insurreição. Opôs-se à intervenção da Rússia na Primeira Guerra Mundial e insuflou os socialistas a transformarem a guerra imperialista em uma guerra civil. A Revolução Russa de março de 1917 que derrubou o regime czarista foi um acontecimento que Lenin não havia previsto, mas conseguiu entrar no país por trem procedente da Alemanha. Os bolcheviques, entre eles Josef Stalin, concordavam que os representantes do exército e dos sovietes (juntas) de trabalhadores respeitassem o Governo Provisório que havia se estabelecido, mas Lenin rejeitou esta linha de atuação. Nas chamadas Teses de abril alegou que só os sovietes poderiam satisfazer as esperanças, aspirações e necessidades dos trabalhadores e do campesinato. O congresso do partido bolchevique aceitou o seu programa. Poucos dias depois da revolução foi eleito chefe de governo. Seu principal interesse era defender o poder conquistado pelos sovietes; agindo conforme este critério, aceitou os termos da Paz de Brest-Litovsk. Entretanto, o jovem regime soviético teve que pagar o alto preço de uma guerra civil (1918-1921). Quando terminou o conflito, Lenin instaurou a Nova Política Econômica (NEP), que supunha aceitar parcialmente a economia de mercado na União Soviética. Restabeleceu a sociedade pluralista que existia durante os primeiros tempos do regime; não obstante, exigiu a proibição do multipartidarismo e insistiu no princípio de que um só partido controlasse o poder. Sua carreira política terminou em 1923 devido a uma apoplexia. Entre suas obras desatacam-se: O que fazer? (1902), Materialismo e empiriocriticismo (1909), Imperialismo, etapa superior do capitalismo (1916) e O Estado e a revolução (1917).


Voltar