Entrevistas: Presidente Muertos
Por Estevan Martinez
Quando e onde surgiu a banda? Quantos integrantes já passaram e quais estão agora?
Juan Carlos: A banda se formou oficialmente no começo de 2001. Se pode dizer que sou o fundador da banda. O único que sabíamos a princípio era que querimos fazer ruídos e queriamos algo forte, com mensagem. Yuko assumiu o baixo, depois entrou Carlos (cachorro fraco) e depois de provar alguns bateristas , Alberto assumiu as baquetas. Em busca de peso musical entrou Cristian , que tomou posiçao da 1ª guitarra, vale ressaltar que antes quem tocava guitarra era eu, mais era uma carga para mim, muito mais de não ser especializado na Matéria. Agora depois de gravar nosso primeiro Ep oficial, resulta que Alberto , vai embora para USA e estamos buscando um novo baterista.
Como definem o estilo da banda?
Juan Carlos: Defino como Hardcore Punk Melódico, gostamos da força, a velocidade a mensagem e também a melodia, que acredito ser primordial. Pessoalmente não me interessa armar uma banda ruidosa, porém tem algumas bandas que eu gosto que é assim.
Christian: Nao gosto muito definir, porém defino como Hardcore Punk, fazemos o que queremos expressar pela temática do grupo e de nós; nao sempre teremos que tocar veloz e duro.
Quais são as influências de Presidentes Muertos?
Juan Carlos: Acredito que de todos, Bad Religión, Nofx, algo de Pennywise, Ataque 77. Porém, nossos gostos são diferentes e tratamos de não nos prendermos. Dentro da banda há gente que gosta bastante de Metal, outros instrumental, a salsa. Gostamos de tudo, mas fazemos somenre Hc punk.
Christian: Lagwagon, NOFX, Bad Religión, Rise Against pela parte Hardcore Punk que é nossa base . Porém , nao me estranhem, gosto de outros ritmos de fusion como funk, jazz, blues, rock, metal. Para dar complexidade e também marcar diferentas. Já que todos temos diferentes gostos.

Qual os temas abordados nas letras?
Juan Carlos: Alguns são políticos, outros pessoais, urbanos. Falamos do cotidiano, do que sucede com nossa vida. Também do que nos incomoda e de nossos desejos."
Como é a cena underground na Argentina? Tem espaços?
Juan Carlos: É uma cena muito complexa. A pesar de ter crescido enormemente nos ultimos anos, o rock nunca significou nada em massividade no Peru. Porém agora com a globalizaçao, a MTV, a internet e tudo mais, ocorreu uma mudança. Mas, muitos simpatizantes do punk não gostam da sua transcendencia e evolução. Se converteu em moda, formando pequenos grupos.
Quando eu falo a palavra Brasil, o que vem na sua cabeça?
Musicalmente vem na mente Sepultura, que é uma das bandas que mais escuto desde pequeno e adorava, até que Max Cavalera deixou o grupo. Recentemente esteve Sepultura com seu novo vocalista e eu fui ver. Acredito que ele não poderia ter ocupado o lugar de Max, não tem sua qualidade vocal. Também vem em mente o futebol e as favelas. Parece que é um país castigado pelas desigualdades, igual a muitos países sul americanos. Por um lado as grandes metrópoles e em outros lugares onde existe esquadrones da morte com muita pobreza e narcotráfico.
Christian: Um país extramamente desigual com grande música, em especial seu estranho bossa nova, e com todo o futebol do mundo.
Conhecem alguma banda brasileira?
Juanca: Sepultura, Ratos de Porão, Blind Pigs e algumas outras. Não muitas em realidade.
Porque o nome "Presidentes Muertos"?
Simplesmente porque nenhum presidente conseguiu levantar nossos países e em geral, nenhum país do mundo. Sempre esãao representando os grupos de poder e interesses ecônomicos. Qualquer nenhum vivo vale a pena, assim é, claro que sempre existe esseções. O nosso sistema de falsa democracia participativa e o capitalismo imperante faz mais difícil nossa situação.
Que oipinão vocês tem sobre mp3, e a ajuda que a internet traz para as bandas novas?
Juan Carlos: É uma maravilha, é uma espécie de socialismo on-line, que dá bons resultados pelo menos no que a música se refere. O Presidentes faz sua música porque é o que ama. Quando voce ama algo, o último que pensa é lucrar com isso. O que me parece irônico é que um invento como a internet, que foi criado para intercambiar informaçoes militar, se acaba transformado em uma fonte de conhecimento, obviamente se bem utilizado.
Christian: É uma arma de duplo uso, já que em nosso país nos ajuda a sair a outros lugares, também se converteu em um exterminador de valor de gravações, já que agora os materiais discográficos se converteram em material de promoção e já não como um material de venda e ganância para as empresas discográficas.

Vou citar nomes de bandas e pessoas e gostaria que você desse alguns adjetivos ou frases curtas descrevendo o que pensa destas bandas e pessoas.
Misfits: Boa banda de horror
Black Sabbath: Ozzy decepcionante , Tommy Iommi pioneiro do heavy e de grandes riffs
Lagwagon: Técnicos, tem bons cortes, grandes influências.

Dead Kennedys: Valoroso
Nofx: Primeiras influências
George W. Bush: Assassino, eu o mataria com minhas proprias mãos
Alejandro Toledo: Incapacidade
Lula: Decepção
Che Guevara: Outro mundo é possível
Osama Bin Laden: Fanatico

Quais diferenças vocês notam, entre, quando começaram e da banda agora?
Juanca: Bom, dentro da busca de nosso próprio estilo, passamos por muitos outros, evoluímos a pouco.
Na opinião de vocês, quais são as melhores bandas Peruanas?
Juanca: Pessoalmente Inyectores, Asmereir .Porém tem bandas prometedoras.
Christian: Emergency Blanket, Gaia, Contracorriente pelo que dão musicalmente.

Qual foi o melhor e o pior show?
Juanca: O melhor foi realizado em Comas que é um distrito no extremo da cidade. Classe média baixa, o show foi realizado em um local pequeno sem muito apoio técnico, mas as pessoas ferviam, estava cheio. Era puro coração, que é o que mais vale. Outro bom foi o que agente mesmo organizou faz pouco para o lançamento do nosso EP. Faltando 2 dias para o show a municipalidade cancelou o local e tivemos que conseguir um com emergencia. Realizamos na casa de Yukio e o avarento de seu irmão nos cobrou o local, saiu foda. Nunca baixamos os braços a pesar de todos imprevistos que tivemos. Alucinante é que faltava 2 horas para o show e nao tinha luz!!!Passou de tudo. O pior foi o que fizemos no verão de 2003, saiu horroroso.
Projetos daqui em diante (cds, recitales, video-clipe...)?
Juanca: Fazer novas canções, divulgar nosso material que acabamos de lançar, tocar, tocar e tocar. Que é o que mais gostamos e nos diverti. Queremos fazer um video clip, porém não temos dinheiro.
Christian: Fazer novas canções com modificações e tratar de fusionar outros estilos.

Mensagem para os leitores do nosso site:
Abraço para os irmãos brasileiros, seu futebol é realmente mágico e suas mulheres muito boa, pelo menos as que vi pela televisão. Sorte para todos e acessem a nossa comunidade, podem baixar canções também: Groups.msn.com/presidentesmuertos Email: presidentes_muertox@hotmail.com

Formação:
Juanca - Voz
Carlos – 2ª Guitarra
Christian– 1ª Guitarra
Yukio - Baixo
Diego - Bateria

Contatos:
9942-4174 (Carlos)
prexidentex_muertox@hotmail.com


Voltar