Entrevista: Subviventes
 Como se originou a banda "Subviventes"?
O Bozó e a Vera, 2 ex integrantes da banda dzk, se juntaram com daniel e o abutre e formaram o subviventes isto aconteceu em santo andre no ano de 1988 e permaneceu assim até 1991 quando bozó resolveu deixar a banda, a vera já havia deixado a banda eu entrei em 1992 em 2000 daniel deixa a banda e quem entra na batera é o vermeio que permanece até hoje.

 O que você acha e o que tem a dizer sobre o "punk" no Brasil e no mundo hoje em dia?
Tenho certeza que existe muitas pessoas na cena punk que realmente são conscientes e verdadeiros no que pensam e o que fazem seja em qual vertente que for mais que lutam por uma sociedade no mínimo mais justa pois acredito ao modo de ver o punk que esta seja a sua principal essência, mas também tenho certeza que existe as cenas punks paralelas sem proposta alguma de mudança para o bem estar social dos povos então pelo fato de acreditar que a essência do punk não é esta, eu tenho repudia por esta falsa cena onde bandas e pessoas se aproveitam do punk para usar de escada para um capricho pessoal que nada tem a mudar a todos.

 Você e o "Subviventes" tiveram algum tipo de influência de outras bandas? Quais?
Com certeza... nós ouvimos muitas coisas cada um tem suas influências pessoais mais vou citar as que são em comum: the clash, dzk, 365, plebe rude, ramones, stiff litlle fingers, the jam

 Você se considera "punk"?
Acreditando no que eu disse anteriormente sobre o que eu penso ser a essência punk sim... me considero um punk libertário, por mais que as vezes eu me decepcione um pouco, mesmo assim eu amo a cena punk.

 Para você o que é ser "punk"?
Vou resumir em poucas palavras para mim ser punk é ser consciente e justo visando sempre a sua própria liberdade real e a de todos os outros também prezando sempre pelos valores humanos.

 O que o "movimento punk" representa para você?
Não sei se podemos dizer que o punk é um movimento pois movimento eu encaro como uma coisa bem séria e organizada como o Zapatismo no México eu não vejo esta organização e união no punk, eu vejo o punk como uma cena musical e alguns grupos isolados e para mim representa o meu meio de vida é a minha realidade em que estou.

 O que você tem a dizer sobre outras bandas da cena Punk no Brasil?
Existem muitas bandas boas no Brasil que realmente são verdadeiras no que fazem e conseguem sobreviver mesmo com todas as dificuldades que uma banda independente pode enfrentar estas bandas eu as valorizo muito, mas também existem aquelas que se formaram no começo do punk no Brasil fizeram alguns shows e algumas músicas duraram alguns dois ou três anos e depois desistiram por vinte anos e agora voltam aproveitando o momento se auto promovendo com um bordão mais ou menos assim, "BANDA TAL PUNK ROCK 20 OU 25 OU 15 ANOS DE PUNK" isto para mim é repugnante estas bandas não valorizo em nada pois logo eles desistirão novamente só estão satisfazendo seu ego pessoal momentaneo isto infelizmente vem acontecendo com frequencia principalmente aqui na grande São Paulo.

 Skate. Anda? Curte?
Meu... quando eu tinha uns 14 anos eu até que tentei mas não me dei muito bem, andava mal demais e não conseguia fazer as manobras e tal... aí descobri que não era aquilo que queria fazer aí preferi abandonar foi quando resolvi aprender tocar guitarra e estou até hojemas com certeza eu acho muito loco não só o skate mas todos os esportes radicais.

 O que você diria para bandas que estão começando agora?
Diria para fazer sempre o tipo de som que goste com honestidade e determinação mesmo que tentem te desanimar, se realmente é isso que você quer para a sua vida siga em frente porque capacidade todos temos.

 Você acha que o punk hoje em dia já deixou de ser um movimento para ser uma modinha?
Acho que a resposta da pergunta "O que o "movimento punk" representa para você?" também se encaixa um pouco aqui... agora quanto a ser modinha ou não eu penso o seguinte sempre foi assim, existem pessoas que são verdadeiras naquilo que fazem e existem aquelas que fazem só por modismo e tal... mas com certeza só as verdadeiras vão permanecer pois a essência da moda se resume a uma só palavra "passageira" que vem e que vai.

 Você participa de protestos ou coisas do gênero com freqüência?
Confesso que não costumo participar frequentemente de protestos de ruas e tal... por não ter tempo disponivel para este fim devido ao trabalho e a propria banda a qual dedico quase todo o tempo que posso com ensaios e shows.

 As músicas do "Subviventes" criticam tudo de ruim, desde imagem / aparência até a polícia. O que mais te incomoda neste "sistema"?
Com certeza o que mais me incomoda neste sistema é de como ele é eficaz em alienar as pessoas e manipular de forma tão fácil a todos, de maneira que todo o mal incluso na sociedade esta tão claro e tão fácil de se ver e de derrubar e mesmo assim ninguém enxerga e nem quer enxergar.

 O pessoal do "Calibre 12" é como todo mundo? Pega metro, busão e tudo mais...?
hehehehe!!! com certeza... todos fazemos parte da mesma classe a única classe no mundo que pode mudar esta situação que é a CLASSE OPERÁRIA. VIVA A LIBERDADE PROLETÁRIA !!!

 Deixe um recado para o "pessoal":
Ae pessoal.... espero que vocês tenham gostado da entrevista e continuem apoiando as bandas e mídias independentes e lutem por aquilo em que acreditam prezando sempre pelos valores humanos. valeu !!! obrigado à todos !!! VIVA A REVOLUÇÃO SOCIAL !!! ATÉ A VITÓRIA SEMPRE !!!


Voltar