Entrevista: Karne Krua
 Depois de 19 anos de karne krua, o que mudou? E porque tanta persistência?
Temos um certo reconhecimento, fizemos amigos e construímos uma história limpa e verdadeira. Toda essa persistência é algo enraizado desde os primeiros dias. A intenção é a luta, sobreviver a tudo, o orgulho, o amor pelo trabalho criado e executado.

 Vocês acreditam que o punk rock ainda é uma contra-cultura e, mais ainda, capaz de gerar transformações na realidade?
Acredito que sim. Que uma pessoa possa refletir e mudar, seja através de um livro, da música, ou do próprio punk como fora citado. Acredito que se houver um interesse em mudar isso, acontecerá de forma natural. É algo que está incicialmente ligado a auto revolução para depois se pensar em algo maior e coletivo. O punk nunca vai deixar de ser contra-cultura... é básico isto.

 A dificuldade é maior por ser uma banda do nordeste? Já sofreram algum tipo de discriminação?
Toda banda sofre e luta, nós realmente nos localizamos em uma região que dificulta muito em nosso aparecimento a nível nacional. Não conheço alguém que tenha nos discriminado. Se isso aconteceu, foda-se. Nós vivemos e somos o que somos pelo nosso trabalho e vontade.

 E as furadas?
Foram muitas, mas faz parte da história, aliás qual banda já não caiu em furadas. (risos)

 Vocês consideram mp3s pirataria? ou mais um meio de divulagaçao da banda?
Como divulgação para bandas novas. Acho que complica para bandas que vivem da música. Isso é muito relativo, tem seus prós e contras.

 Para vocês, quais são as melhores bandas hoje no Brasil?
As que fazem um trabalho verdadeiro, sem modismo e com o conhecimento da causa.

 O que voces acham das bandas de emo core e new metal?
Preferia que o termo usado fosse "EMO ROCK", pois a temática desse novo estilo é simplesmente um pé no saco. O new metal em geral, tem qualidade, produção, etc., mas falta originalidade. Não foi acrescentado nada, tudo já foi feito por bandas de outra época quando a mídia não tinha feito o tal batismo como o caso do new metal. Quando vc escuta o HELMET ou FAITH NO MORE... você vai entender que eles foram vanguardistas no que fizeram. Eu escuto pouco new metal, pra mim é mais agradável ouvir trash metal...tal estilo é imbatível. Gosto de punk rock e hardcore, ambos são carregados de sentimentos, mesmo que não tenham que falar de uma garota, parque de diversão ou vídeo game. Isso é muito baba, logo pra mim EMO ROCK NÃO, TÔ FORA!

 Como é a cena underground de Sergipe? Tem espaço?
Temos bandas de vários gêneros, e sempre acontecem shows. É algo crescente e deve fazer com que cada vez a qualidade das mesmas melhorem. Os espaços para eventos são poucos, mas há sempre uma busca.

 Qual foi o melhor e o pior show?
Um show que fizemos com a Snooze em um bar horrível onde o palco nem cabia a banda toda. O melhor show é difícil dizer, mas os 5 últimos foram super decentes, fuderosos mesmo.

 Atualmente o que traz inspiração para as novas músicas do karne krua?
No nordeste, e em nossa região mais especificamente, nadamos contra a correnteza. O CD saiu depois de 17 anos de vida, mas isso não quer dizer que estivéssemos parados. Vínhamos fazendo nossa história, e claro a falta de grana é ponto principal dessa demora. Tudo é movido com o dinheiro, não se faz gravações boas de graça.

 Quais são os 5 discos indispensáveis?
BRASIL(R.D.P), ACE OF SPADE (MOTORHEAD), 1º (BLACK SABBATH), IGGY STARDUST (DAVID BOWIE), SCREAMING AN CRIE (OTIS RUSH). Bem que poderiam ser os "50 discos indispensáveis, falta muita coisa boa.

 Falem sobre o que a banda tem produzido e quais são as expectativas de lançamentos e shows.
Temos voltado nossa atenção na produção do novo CD que se chamará "DO SOL LATENTE A CINZA DAS RUAS", praticamente estamos com todo o set fechado e acreditamos que será um álbum grandioso e com no mínimo 20 faixas. Até Janeiro pretendemos lançá-lo.

 Mensagem para os leitores do nosso site:
Estamos abertos a discussões, a convites para shows... E um muito obrigado a você Gugui, valeu mesmo!



Voltar