Entrevistas: Ulster
Por Bruno Gomes da Silva e Mairon Maciel Pereira
Como surgiu o Ulster? Quem já passou e quem integra a banda atualmente?
Foi mais ou menos em 79 uma transição da banda chamada, Ratzel. Foi surgida pela influencia punk, e surgiu por aí. A banda passou por umas mudanças de integrantes e da formação atual o único que ainda persiste na banda sou eu (Vladi), a primeira formação foi: Luizão (Olho Seco), Maurão, Betão e Vladi.
Por qual motivo a banda se chama Ulster?
Nos queríamos formar uma banda com referencia a Guerrilha brasileira, mas achamos melhor colocar o nome Ulster:
que foi o nome de um local na Irlanda que foi um lugar onde ocorreu muito atentados no final dos anos 70.
A banda foi influenciada por outras bandas? Quais?
Umas das principais bandas que influencias do Ulster foi: New York dolls, Daminet, Speed Twins e Suicidi Comandos entre muitas outras.
A banda já enfrentou algum tipo de dificuldade?
Não tínhamos acesso a equipamentos, não tínhamos local para tocar, então tocávamos em praças e locais de subúrbio, pois nunca buscamos espaço em mídia, fazemos música pra rebeldia mesmo, não para a massa popular, e mesmo com isso com o tipo de som que tocamos é difícil surgir oportunidades naquela época, mas tínhamos a certeza que estávamos fazendo a coisa certa.
O que banda diria sobre a cena independente no Brasil?
Eu particularmente estou meio afastado deste meio, mas outras coisas não se modificaram muito, pois a nossa crítica era de não fazer tudo o que esperavam, nos esquecemos o lado alternativo do punk, pois a cena independente é dependente de muita coisa hoje em dia, por exemplo quando vem bandas conhecidas e que fazem realmente um som que a população desse mesmo movimento curte, muitas bandas fazem de tudo para abrir o show dessas bandas, e chegam até a pagar pra que isso aconteça, e isso faz delas dependentes de alguma coisa. Nós, no nosso ponto de vista conseguimos fazer tudo sendo na base da "independência". Por isso que recomendamos a todos fazer por você mesmo, e não deixar submeter-se a cena que está na moda.
O que você diria para bandas que estão começando agora?
Ouçam o que vocês gostam, mesmo não se encaixando no estilo de som que vocês fazem, pois o que vocês gostam, vai influenciar muito no que você está fazendo, a música sendo boa ou sendo ruim, isso vai fazer com que sua música seja verdadeira, então faça música com sentimento não um som que eles querem ouvir ou achem agradável, e outra coisa muito importante, não pegue musicas de uma banda e mude algumas coisas para depois dizer que foi sobre influência de tal banda ou coisa parecida, pois isso não vai passar de uma imitação barata. Tenha sua personalidade. Faça do seu jeito, não do jeito de outra banda.
Você participa de protestos ou coisas do gênero com freqüência?
Atualmente não, mas a um tempinho atrás, sim. Na época em que o Punk não era visto como uma coisa boa, até eu participei de alguns protestos, fui membro da C.C.S. (Centro de Cultura Social), e fiz meus atos em prol dessa fundação, mas depois dessa época não tive mas esses encontros protestantes.
Para vocês, quais são as melhores bandas hoje no Brasil?
Particularmente pra mim Olho Seco e Cólera são minhas bandas brasileiras. O Olho Seco é melhor que muitas bandas estrangeiras, e o Cólera é uma outra grande banda que se fosse, Inglesa seria melhor que qualquer outra banda boa estrangeira, apesar que eles já são foda uma ótima banda e melhor, é brasileira. Tenho um grande orgulho de já ter tocado com eles.
Atualmente o que traz inspiração para as novas músicas do Ulster?
Venho relacionando muita a literatura com a musica, então cada musica é um pouco relacionada com alguns livros, as influencias das musicas alem de retratar o dia-a-dia também somos influenciados por livros de grandes autores como (Plínio Marcos e João Antonio). Pois esses já reclamavam sobre os problemas, que nos interessava basicamente, e que refletiam-nas palavras deles com nossa músicas, eles naquela época já tinham a gíria, a palavras do subúrbio que sofria muito e sofrem até hoje.
O que vocês acham de fanzines? Vocês lêem fanzines?
Fanzine seja o guardado Punk, pois fanzines tem uma estética simples, e um conteúdo que interessa a esse lado underground, hoje seja um foco de resistência para o punk. O Fanzine ainda é uma coisa legal e é apenas feita por um cara que faz de tudo pra ser uma coisa legal, acho os fanzines muito melhores que revistas, que hoje em dia isso não está com nada. Minha banda não precisa ser divulgada por esses meios como revistas, TVs e emissoras de rádios, por isso acho que fanzines são ideais para a divulgação da cena independente.
O público de vocês é o mesmo desde que vocês começaram a tocar?
É bem heterogênico, tem pessoas que agente encontra em show que começaram junto com a banda, mas também tem umas galerinhas novas, jovens de 16 anos e assim por diante. Em show encontramos o pessoal variados desde os amigos que conhecemos a mais de 25 anos como também a nova geração que está curtindo nosso som e isso pra nos é muito legal.
O Ulster e seus membros seguem alguma ideologia específica?
Sempre pesquisamos sobre os movimentos liberalistas, então acho que podemos nos considerar ainda Anarquistas, nossa ideologia hoje é voltada para os Situalistas, que procuram perseguir e seguir o movimento anarquista encaixando eles no nosso mundo, que ligam o anarquismo voltado para a vida capitalista que é uma coisa bem legal.
O que mais te incomoda no sistema atual?
São os meios de controle que a mídia exerce sobre o povo, eles constroem heróis, mitos, muitas mentiras, trazendo assim muita infelicidade para tudo isso.
Fale sobre alguns shows marcantes para a banda...
Um dos shows mais marcantes, foi num bar chamado "Biras Bar" que ficava perto de casa, onde nós da banda conseguimos juntar grandes bandas num evento, nesse show tocamos com: Olho Seco, Armagedom, Foda-ce e juntamente com eles, nossa banda também se apresentou, foi o primeiro show que o Olho seco estava fazendo em São Bernardo do Campo no (A.B.C) e foi muito legal por que estávamos tocando praticamente no quintal de casa e foi muito legal ter umas das melhores bandas tocando ali perto de casa.
Espaço aberto pra comentário da banda...
Pro pessoal que esta lendo essa entrevista, de muito valor aos zines, e guardem, porque isso é muito legal e importante para a imagem que é criada pelos fanzines.



Contatos:
site: www.ulsterror.cjb.net

Voltar