Bandas Novas: Entrevistas:  Rudeness

Por Bruno Feijão Genaro

Como surgiu a banda? Já houve mudanças na formação?

A banda Rudeness surgiu em em meados de 2000. Anteriomente a banda se chamava "Pick It Up". Começamos a tocar em 99, quando alguns amigos se reuniram para fazer um som nas férias. No começo era algo mais por diversão mesmo, os integrantes se reuniam para tocar covers de bandas que gostavam. Após algumas mudanças na formação a banda assume o nome Rudeness e começa a compor suas próprias músicas. A formação da banda nesses 5 anos mudou quase que inteira, o unico integrante que continua desde do começo é o baixista Fernão. Hoje a banda conta com a seguinte formação: Mauricio Ganso (vocal), Fernão Spadotto (baixo), Otavio (guitarra), Rodrigo Splash (bateria), Danilo Bomba (trombone), Bruno (trompete), Pedro Rocha (Sax tenor), Samuel (sax alto).
Como se define o som e quais as principais influências?
A banda apresenta uma grande variedades de gosto musical entre os integrantes, o que reflete bastante no nosso som. Basicamente nos rotulamos uma banda de skacore, pois a maioria das musicas funde riffs de pegada hardcore com partes sem distorção combinando essa fusao, com a melodia dos sopros. Nossa principais influências em comun são bandas de skacore e bandas de hardcore californiano dos anos 90 como Less Than Jake, Mighty Mighty Bosstones, Buck-o-nine, Mustard Plug, NOFX, Pennywise, Cachy 22 entre outras.
Quem escreve as letras e quais os principais temas abordados?
A maioria das letras são escritas por min (Ganso). As letras abordam fatos do nosso cotidiano, amizades, relacionamento social , politica, algumas de carater pessoal duvidas da vida, experiências que tive que gosto de relatar e passar um mensagem positiva do que eu vivi, pois alguns fatos são semelhantes na vida de várias pessoas. Um fato decorrente de um momento da nossa vida pode virar letra sem detalhar o ocorrido e as pessoas envolvidas. Sempre busco passar alguma mensagem pra que as pessoas reflitam e encontrei uma interpretaçao positiva nos versos.
A banda já possui demo ou álbuns?
Sim, possuímos duas demos. Uma gravada em 2002 com 4 músicas e uma gravada em 2004 com 4 sons também. Essa apresenta uma qualidade bem superior a primeira pois a banda estava com outra formação e muito mais amadurecida musicalmente. Também possuímos alguns registros ao vivo disponiveis na internet e atualmente queremos gravar um cd completo.
Como é ser uma banda independente no Brasil?
O mercado independente no Brasil tem crescido muito nos ultimos tempos, fato esse que é notado por um grande numero de selos, gravadoras, destribuidoras independentes e meios de divulgação independente. Porém a cena underground no Brasil é muito pouco valorizada devido a fatores culturais, falta de apoio de organizadores e escasses de casas e locais para shows. Esses são problemas enfrentados por todas as bandas independentes, mas realidades tendem a mudar. É necessário continuar acreditando e não desistir dos sonhos, pois existe muito gente competente no meio independente que valoriza o trabalho das bandas e oferecem espaço para as bandas mostrarem seu trabalho e conseguindo reconhecimento.
Comente um pouco sobre alguns shows que marcaram a história da banda.
Na nossa cidade Botucatu todos os shows foram espetaculares, nosso publico aqui é muito cativante e sempre saindo dos shows muito realizados. Dos shows fora da cidade concideraria os 3 melhores: Skarnaval 2005 em São Paulo(Hangar 110) com Sapo banjo e Morloks. Mirage em Limeira. São Paulo abrindo para a banda argentina Satalite kingstones. Bar Aloha em Bauru e São Paulo com Street bulldogs.
Quais os projetos para 2006?
Pretendemos gravar um cd completo com material multimedia incluindo um clipe sendo esse cd vinculado com algum selo independente e continuar fazendo shows pelo Brasil (quem sabe uma mini tour).
Como tem sido a reação do público que assiste pela primeira vez a banda?
O publico sempre reagiu bem, sempre uma primeira boa impressão voltado a aparecer nos próximos shows (a galera agita muito).
Desde que a banda iniciou suas atividades o que mudou e o que piorou? Está mais fácil para divulgar o trabalho e ter um apoio?
Depois de um certo tempo de banda obtivemos um reconhecimento do público (que sempre comparece aos shows) e adquirem nosso material de trabalho, e de organizadores cada vez mais dispostos a organizar eventos. A tendencia é sempre melhorar.
Deixe uma mensagem pra finalizar:
Deixe uma mensagem: Primeiramente agradecer a você, Bruno, pela oportunidade de divulgar mais o Rudeness e parabeniza-lo pelo trabalho com o zine que está muito bom. Agradecer também a todos que sempre nos apóiam e contribuem com a banda de uma forma ou de outra. E parabenizar a todos que lutam para mater a cena independete crescendo e viva!



Contatos:
e-mails: rudeness@bol.com.br e mgmperes@fca.unesp.br    
Telefone: (14) 3882-4462   
Site: www.rudeness.com.br
Fotolog: www.fotolog.net/rudeness  
Tramavirtual: www.tramavirtual.com.br/rudeness  
Palco MP3: www.rudeness.palcomp3.com.br  
Orkut: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=189363
MSN: fernao_spadotto@hotmail.com
Voltar