Bandas Novas: Entrevistas:  Morsek

Por Bruno Feijão Genaro

Como surgiu a banda? Já houve mudanças na formação?

A banda surgiu quando um amigo em comum me apresentou ao vocal Ronaldo há uns cinco anos atrás. Ambos tinham o interesse de fazer um som pesado e cru, sem seguir a onda do new metal. Logo nós achamos o baixista Nivaldo e o batera Guilherme. Começamos tocando só covers (Pantera, Sepultura, Fear Factory, Machine Head...). Houveram várias mudanças na banda. No baixo já tocaram Nivaldo, Juliano e Fernanda; na batera já tocaram Guilherme e Tex. Guita e vocal, sempre os mesmos!
Como se define o som e quais as principais influências?
Som pesado, afinações baixas, mas sempre tendendo ao thrash e não ao new metal. Principais influências: Meshuggah, Fear Factory, Brujeria, Skinlab, Machine Head, Pantera, Sepultura, Testament...
Quem escreve as letras e quais os principais temas abordados?
Normalmente sou eu, mas algumas delas o Ronaldo também ajuda com frases ou temas. Os temas são normalmente sobre loucura...como é fácil perder o controle com os problemas que enfrentados no dia a dia, tanto pessoalmente quanto socialmente. Algumas letras são só viagens sobre a morte, depressão ou coisa assim...
A banda já possui demo ou álbuns?
Sim, um EP de seis músicas chamado Morsek.
Como é ser uma banda independente no Brasil?
Trabalhar todos os dias em outra profissão para bancar TUDO, senão não vira.
Comente um pouco sobre alguns shows que marcaram a história da banda.
O primeiro no Biras bar, no Demarchi...tava lotado e foi quebradeira total! Outro legal foi no Volkana (como Fear Factory cover) que também tinha muita gente e uma puta energia!
O mais recente também foi muito bom..no Black Jack não tem erro!

Quais os projetos para um futuro próximo?
No momento a banda está sem batera e sem baixo novamente. Estamos fazendo alguns testes (não achamos ainda) e tocar muito para no fim do ano, gravar de novo!
Como tem sido a reação do público que assiste pela primeira vez a banda?
Normalmente gostam...mas eu sou suspeito para falar!
Desde que a banda iniciou suas atividades o que mudou e o que piorou? Está mais fácil para divulgar o trabalho e ter um apoio?
Acho que nada piorou...mas estamos cada vez mais focados no nosso som...aquele lance de identidade musical e tal.
Deixe uma mensagem pra finalizar:
Véio, é aquela velha história de acreditar...se nós não acreditarmos no movimento, quem vai? ...ah! E pau no cu de quem acha que o metal vai morrer!.


Contatos:
e-mail: cris_behringer@uol.com.br    
Tel: (11)9850-5548
Site: http://www.morsek.com
TramaVirtual: http://www.tramavirtual.com.br/morsek

Voltar